O que é o MDF-e?


Você sabe o que é a emissão de MDF-e? Este documento surgiu para facilitar o processo de transporte interestadual de mercadorias. Dessa forma, o MDF-e — Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais — se trata de um arquivo digital, que substitui os CTes e notas fiscais.


Assim, o transporte de mercadorias se torna menos burocrático e mais seguro. Portanto, o MDF-e possui a finalidade de rastrear as cargas, simplifica o registro e permite a fiscalização.


Sendo assim, é um documento obrigatório requerido pela Secretaria da Fazenda e Planejamento. A emissão de MDF-e surgiu em 2010, tornando-se obrigatório em 2014.


Deste modo, sempre que ocorre o transporte de mercadorias entre municípios ou estados, este documento será emitido. Neste artigo, mostraremos quais os requisitos para a emissão de MDF-e, vantagens e emissor de MDF-e em nuvem.


Como ocorre a emissão de MDF-e e quais os principais requisitos?


A emissão de MDF-e requer algumas medidas. As exigências feitas pela SEFAZ são:

  • credenciamento no SEFAZ do estado;

  • certificado digital;

  • adaptação do sistema para a emissão de MDF-e;

  • envio da documentação solicitada.

Portanto, é importante atender a todos esses requisitos para a regularização do processo de emissão.

Emitindo o MDF-e

Para emitir o MDF-e, é preciso os dados da mercadoria, do motorista, do veículo, informações da CTe ou nota fiscal e averbação. Essas informações são essenciais para que a emissão se realize.


Para isso, em cada UF de descarregamento, haverá a emissão de um MDF-e. Portanto, é fundamental ter atenção para os casos de múltiplas entregas. Além disso, é importante destacar que cada estado pode ter apenas um MDF-e.


Dessa forma, o documento de cada estado conterá os dados de todas as entregas feitas. Em síntese, com a utilização de um software, é possível gerir a emissão de MDF-e, bem como realizar seu armazenamento.


Quem é o responsável pela emissão do MDF-e?


O encarregado por emitir o MDF-e é o contribuinte emitente do CTe — Conhecimento de Transporte Eletrônico —, nos casos de transporte de mercadorias fracionadas.


Além disso, os contribuintes que emitem Nota Fiscal Eletrônica também devem realizar a emissão de MDF-e sempre que o transporte acarretar a emissão de mais de uma NF-e.


Da mesma forma, há a obrigação de emitir o MDF-e nas hipóteses de redespacho, transbordo, substituição do veículo ou subcontratação.


Qual a importância do emissor de MDF-e em nuvem?


O emissor de MDF-e em nuvem é um recurso que simplifica o armazenamento desses documentos fiscais. Portanto, esse emissor consiste em um software que se encarrega da emissão de MDF-e e de seu armazenamento.


Assim, fica mais fácil gerenciar esses documentos, oferecendo segurança para os contribuintes. Sendo assim, o sistema emissor em nuvem garante que o contribuinte acesse os documentos em qualquer dispositivo.


Para isso, basta contar com uma conexão estável à Internet. Deste modo, o emissor de MDF-e em nuvem armazena os documentos fiscais de forma organizada e segura.



Qual as vantagens de utilizar um software emissor?


Ao utilizar os recursos de um software com a função de emitir MDF-e em nuvem, é possível observar inúmeras vantagens. Dessa forma, este processo resultará em menos burocracia, maior economia de tempo e dinheiro, mais segurança e praticidade.


Assim, a emissão de MDF-e garante a redução de custos e proporciona segurança à fiscalização.


E você, já pensou em emitir o MDF-e do ERP que faz a gestão de sua empresa? Então conheça o trabalho inovador da Deltaze.

Queremos conhecer as dores da sua empresa, após diagnóstico, receitar o Deltaze ERP. 

Descubra como podemos revolucionar a gestão do seu negócio. Nossos consultores farão uma analise para verificar a aderência do Deltaze ERP na sua empresa e depois poderá testar gratuitamente por 15 dias.

Entramos em contato com você!