Migração de ERP: entenda como fazer!


Operar com um software de gestão que atenda às necessidades do negócio é fundamental para melhorar o seu desempenho. Por isso, a migração de ERP se faz necessária em alguns cenários. Desse modo, adiar esse processo pode comprometer a produtividade e o crescimento da sua empresa.


Existem meios de fazer a migração de ERP de modo menos complexo e, assim, garantir que ela ocorra mais rapidamente e com absoluta eficiência. Então, a fim de ajudar você com esse processo, preparamos algumas dicas simples e essenciais que você verá a seguir. Continue a leitura!


1. Entenda o que é a migração de ERP

A migração de ERP nada mais é do que a troca do sistema de gestão de uma empresa. Ela é necessária quando ocorrem mudanças nos processos do negócio devido ao seu crescimento, por exemplo. Ou ainda, quando o sistema que está em utilização se torna obsoleto ou ineficiente para as necessidades da companhia.

Essa substituição do software envolve todos os departamentos da empresa e pode afetar sua operação se não for bem planejada. Por isso, é importante que os fatores que veremos nos próximos tópicos sejam considerados.


2. Escolha o melhor ERP para a sua empresa

Atualmente existem milhares de opções de softwares de gestão disponíveis no mercado. Inclusive aqueles específicos para determinados tipos de negócio. Dessa forma, na hora de pensar na migração de ERP da sua empresa, é preciso analisar qual deles melhor se encaixa na sua operação.

Além disso, é necessário considerar também seu business plan e projeções de crescimento da sua empresa, pois, desse modo, você será capaz de evitar a necessidade de novas migrações futuras.


3. Mapeie os processos do seu negócio

O segredo do sucesso na implantação de um ERP é justamente o seu fit com os processos da empresa e o quanto o sistema é capaz de simplificá-los e automatizá-los. No entanto, para que isso ocorra, esses processos precisam estar claros e bem definidos.

Desenhar o fluxo de cada processo do início ao fim é uma boa prática a se considerar nesse momento. Além disso, a definição de níveis de acesso dos usuários às etapas desses fluxos e aos demais recursos do sistema também é muito importante.


4. Treine a sua equipe

No fim das contas, quem utiliza o sistema é sua equipe, por isso, ela precisa estar bem preparada para operá-lo com eficiência. Por mais intuitivo que o sistema seja, é fundamental que o seu colaborador saiba o que, quando e como fazer.

É importante que, durante o processo de migração de ERP, ele receba uma visão geral sobre o funcionamento do sistema e conheça bem cada uma das funcionalidades que precisará usar.


5. Monitore os resultados

Por fim, mas não menos importante, o monitoramento do uso após a migração de ERP é capaz de gerar insights significativos para a otimização, tanto do próprio sistema, quanto das suas formas de operação. É a melhor forma de entender a sua eficácia e eficiência, além de permitir ajustes que tornarão os seus resultados ainda mais expressivos.



6. Conclusão


Como você pôde observar ao longo deste post, a migração de ERP pode até parecer complexa, mas é possível torná-la muito mais simples. Para isso, basta seguir alguns passos.

Por exemplo, a análise minuciosa e escolha no novo software de gestão, o mapeamento dos processos da sua empresa, além do treinamento da sua equipe. Ficou mais fácil agora, não é mesmo?

Então, já que este post ajudou você a entender como fazer uma migração de ERP, conheça as soluções do Deltaze

O6YWBJ0.jpg

Queremos conhecer as dores da sua empresa, após diagnóstico, receitar o Deltaze ERP. 

Descubra como podemos revolucionar a gestão do seu negócio. Nossos consultores farão uma analise para verificar a aderência do Deltaze ERP na sua empresa e depois poderá testar gratuitamente por 15 dias.

Entramos em contato com você!